Quinta-feira, 26 de Julho de 2007

Queridos Avós

A vocês

que nos cercam de muito carinho,

de muito amor.


Que nos fazem todas as vontades.

Que nos dão tudo sem nada pedir.

Que nos amam mais que a si próprios.


A vocês, meus queridos avós,

que Deus os abençoe cada dia mais.


Que nos dê a bênção

de sempre tê-los conosco,

nos dando muito amor,

nos passando experiências,

nos ouvindo com carinho,

nos "dengando",

nos orientando,

nos aconselhando,

nos suportando

sempre com muita paciência.


Vocês são para nós, seus netos,

um grande exemplo de experiência,

de trabalho,

de honestidade,

de paciência,

de fé,

de firmeza,

e principalmente de muito amor.


Amamos vocês...

 

                                 Sandra Mamede

(Este texto não é da minha autoria mas, gostei tanto dele e acho que é tão bonito para dedicar ao meus avós neste dia especial que o transpus aqui no me blog, espero que a autora não se importe! )


Adoro-vos Avós!

Espero ter-vos cá por muitos e longos anos!

sinto-me:
tags:
publicado por palavrasnosilencio às 10:49

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

O dia dos Avós

                                       

 

                                  

O dia 26 de Julho, dia de S. Joaquim e de Santa Ana, avós genéticos de Jesus Cristo, é o “dia dos avós. Os avós representam e são garantia do passado de todos nós, da nossa história familiar. E todos nós sabemos como é importante conhecermos as nossas raízes! Em oposição, vemos as consequências nos “desenraizados”!...  

   Alguém disse que o mais importante na vida de cada um é aprender a amar. O amor é a chave do crescimento saudável, harmonioso, em segurança psicológica … exige prática e reflexão. Nunca a sociedade “ocidental”, “controlada” e alienada precisou tanto de amor, mas procura o amor fora do amor! Freud e Descartes estão na origem de muitas infelicidades, por acreditarmos neles cegamente, sem espírito crítico! 

   O amor do avô é diferente do amor da avó, assim como o amor da mãe é diferente do amor do pai. Todos eles são necessários para o referido crescimento harmonioso. 

 Segundo Erich Fromm, a criança “ama porque é amada”; o amor amadurecido segue o princípio: “sou amado porque amo”. 

   O amor da avó, à semelhança do amor materno, é incondicional e por isso representa o refúgio quando as coisas não correm bem. 

   O amor do avô, à semelhança do amor paterno, é um amor condicional, que leva a criança (principalmente a partir dos seis anos) a crescer de acordo com o mundo real, que “socializa” a criança. É um apoio forte na orientação da vida, porque é uma fonte de sabedoria derivada da longa experiência, insubstituível. 

   Felizes os netos que têm perto os seus avós disponíveis   

   Felizes os avós que usufruem da companhia dos seus netos 

   Felizes as crianças que crescem na vivência dos pais e dos avós, pois colhem os frutos dos diferentes amores. E como a nossa sociedade seria bem mais saudável e feliz se isto acontecesse com todos!... Será isto possível? Creio que sim, se todos conjugarmos esforços nesse sentido.  

  

sinto-me: com saudades dos meus avós
tags:
publicado por palavrasnosilencio às 10:27

link do post | comentar | favorito

. Eu...

.pesquisar

 

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Queridos Avós

. O dia dos Avós

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds