Segunda-feira, 16 de Julho de 2007

Deficiente auditivo procura um emprego há nove anos....

É depois de tomar conhecimento deste tipo de coisas que me sinto indignada!

O Marcos só procura uma oportunidade de trabalho e nada mais que isso .... quer trabalhar e não se limita a baixar os braços, é uma pessoa normal e tem direito a ter um trabalho e de sentir útil a esta sociedade que se diz preparada para a igualdade de oportunidades mas que na realidade ainda tem muito caminho a percorrer!

Porque será que não dão uma oportunidade ao Marco?

Será Falta de Emprego?

Será Descriminação ?

Deixo esta pergunta no ar, com o desejo que o Marco encontre um trabalho o mais rápido possivel!

Até Sempre.... 

"Marcos André tem 31 anos e muitos de luta contra a discriminação que diz sentir todos os dias. Marcos possui uma deficiência auditiva, de 62%, mas a utilização de um aparelho permite-lhe fazer uma vida normal. Não fosse a dificuldade em arranjar um emprego. O jovem, residente em Vieira de Leiria, Marinha Grande, está inscrito no centro de emprego há nove anos. Durante este período, apenas conseguiu trabalhos temporários, que não lhe permitem ter qualquer estabilidade.

"Preciso de trabalhar para viver. Sou como os outros. Só não posso atender telefones, de resto, posso fazer tudo", afirma, nitidamente magoado. "Têm sido muitas portas a fechar-se. Demasiadas", solta, antes de enumerar a lista de cursos que frequentou. Marcos concluiu o curso profissional de higiene e segurança no trabalho, equivalente ao 12º ano, assim como vários de formação nas áreas do ambiente e informática. "Terei qualificações a mais?", questiona.

Diversos foram os concursos a que se candidatou. Sujeitou-se às provas, elaborou os testes e, no final, os resultados foram sempre negativos. "Só posso concluir que estou a ser discriminado", afirma, lamentando que não lhe seja dada uma "oportunidade" para poder mostrar que é um "trabalhador como qualquer outro". Por não possuir autonomia financeira, Marcos André reside ainda com a mãe.

No centro de emprego da Marinha Grande, é confirmada a sua última inscrição, que data de 17 de Janeiro último. A candidatura havia sido suspensa, depois do jovem ter trabalhado nos últimos meses do ano. Mais uma vez, tratou-se de um contrato temporário e a procura de emprego foi activada. Desde 1998 que as candidaturas se sucedem, primeiro em Leiria e mais recentemente na Marinha Grande. O director deste centro, Álvaro Cardoso, admite a "falta de sorte" deste candidato, mas lembra que, após o curso de técnico de higiene e segurança no trabalho, "deveria ter tratado do certificado de aptidão profissional, que ainda não consta do seu processo".

Numa tentativa de encontrar uma solução para Marcos, explica o responsável, a actual candidatura abrange várias áreas, desde escriturário, a caixeiro, passando por fiel de armazém e pelos serviços de expediente. "Vamos ver se nos próximos meses, esta inscrição é encaixada num emprego estável e duradouro", aguarda Álvaro Cardoso."
     

                                                                                          Helena Simão

                                                                              JN edição de 16-07-2007


sinto-me: indignada
publicado por palavrasnosilencio às 16:55

link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De Isa a 16 de Julho de 2007 às 17:19
É verdade, apelam, tanto à igualdade de oportunidades e depois na prática é isto.
Boa sorte para o Marcos.
Isabel
De palavrasnosilencio a 17 de Julho de 2007 às 09:46
Olá Isabel,

Obrigada pelo teu comentário!
Vivemos num país de aparências em que se diz que se faz muito e na realidade ...não se faz nada!
Passam-se anos e anos em que o governo fala de igualdade, inclusão, integração... é tudo tão bonito...mas na prática.... deixa muito a desejar!
Onde esta o apoio aos alunos com def. auditiva na escola? onde estão os apoios aos deficientes em geral? onde estão as rampas para acesso a uma repartição de finanças? onde estãos os interpretes de Lingua Gestual num Centro de Saúde? Onde estão os Direitos das pessoas com deficiência? Onde?
Pois ... ainda falta muito para vivermos numa sociedade para todos!
Beijinhos Isabel e ... desculpa o desabafo!
De flor_incognita a 16 de Julho de 2007 às 19:18
Muito bonito da tua parte, fazeres um post sobre este assunto...está mais que provado que vivemos numa sociedade preconceituosa !Espero que um dia ainda possa ler que a sociedade mudou e tudo faz pelo proximo...!
beijo
De palavrasnosilencio a 17 de Julho de 2007 às 09:54
olá, bom dia!
Obrigada pelo teu comentário!
Eu fico muito triste por realmente perceber a cada dia que passa que vivemos numa sociedade preparada para pessoas ditas normais e não para as que têm "diferenças"!
Gostava de um dia poder dizer que não há diferenças.... vamos ter esperança que ainda possamos vir a ter um mundo para todos.
Esperança.... é a ultima a morrer e as pessoas com diferenças têm muita .....é o que as ajuda no dia a dia!
Beijinhos amiga!

De misal a 16 de Julho de 2007 às 19:55
Ainda bem que há pessoas como tu ( e meios de comunicação social, às vezes) que vão denunciando estes casos. Infelizmente é muito difícil em Portugal viver com uma deficiência e, quando no caso do Marcos -e também no meu-, a deficiência é «invisível», pior! Primeiro, é-se tratado como se estivéssemos a mentir, somos olhados de cima a baixo de modo inquisitivo; depois, quando confirmamos a deficiência, por vezes acontecem situações complicadas, porque ainda há pouca sensibilidade social para a questão da deficiência.
Parece que nos cabe a nós também, como tens feito no teu blog, ir alertando e informando. Quem sabe, «grão a grão»...
misal
De palavrasnosilencio a 17 de Julho de 2007 às 09:38
Obrigada pelas tuas palavras!
Eu arrepio-me só de pensar que no séc.XXI ainda existe este tipo de discriminação, pois é muito triste que as pessoas já com dificulades de integra
ção na sociedade( por culpa da mesma) não tenham direito as mesmas oportunidades e direito a um trabalho! Todos temos direito aos direitos!
Vamos tentar mudar mentalidades.... por todos não custa nada!
beijinhos amiga
De Anónimo a 8 de Outubro de 2008 às 15:51
VIVEMOS EM UM PAIS ONDE OS DEFICIENTES NÃO TEM VEZ NA MIDIA O BRASIL É UM PAIS ONDE EXISTE A PALAVRA "DIGA NÃO AOS DEFICIENTES" SEJA QUALQUER DEFICIENCIA TEMOS Q PROVAR QUE SOMOS CAPAZES DE FAZER O MELHOR NO NOSSO RAMO DE TRABALHO SÓ FALTA A OPORTUNIDADE DE ENTRAR NO MERCADO.
(VALDECI) PRECONCEITO É CRIME E CRIME COMO ESSE DÁ CADEIA É SÓ CORRER ATRÁS EU SOU DEFICIENTE AUDITIVO.
De mirna a 8 de Agosto de 2009 às 14:10
vivemos em um mundo que se vc não for "normal", infelizmente, não se enquadra a ele...isso é um absurdo!
palavras/discriminação... fere muito mais do que a morte física na época da antiguidade onde os surdos e outros deficientes passavam...
DEVEMOS PARAR COM ESSAS BESTEIRAS!
NA VERDADE QUEM É NORMAL?!? NÃO EXISTE NINGUÉM NORMAL, APENAS LIMITADOS QUE SOMOS E ISSO INCLUI TODA A HUMANIDADE SEM DISTINÇÃO!!!

BOM FIM DE SEMANA NA PAZ DE JESUS!!!
De Ana Rodrigues a 19 de Outubro de 2012 às 19:14
Ola! Eu tenho no total perda auditiva 62% de audição, 27 anos e felizmente sou efectiva, disfarcei a minha surdez até a uma semana atrás, mas sofri muito porque existe muito preconceito em trabalhar com uma"surda" para não falar que evitavam estar em contacto comigo. Mas agora com aparelhos as atitudes mudaram.
Por isso nao sei como não consegue emprego ..

Comentar post

. Eu...

.pesquisar

 

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Tristeza....

. eu sei...

. Medo de te Perder...

. Prémio Solidário....

. Mais uma nomeação!!!

. Vida...

. ....é verdade...é ...é...

. boa semana...

. UM SELO DE AMIZADE...

. Língua Gestual Portuguesa

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

.visitantes on line

online

.horas

..

.visitas

blogs SAPO

.subscrever feeds