Quinta-feira, 12 de Julho de 2007

Surdo, Subterrâneo Rio

 
 
 
Surdo, subterrâneo rio de palavras me corre lento pelo corpo todo; amor sem margens onde a lua rompe e nimba de luar o próprio lodo. Correr do tempo ou só rumor do frio onde o amor se perde e a razão de amar --- surdo, subterrâneo, impiedoso rio, para onde vais, sem eu poder ficar? Eugénio de Andrade
sinto-me:
tags:
publicado por palavrasnosilencio às 12:13

link do post | comentar | favorito
|

. Eu...

.pesquisar

 

.Dezembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Tristeza....

. eu sei...

. Medo de te Perder...

. Prémio Solidário....

. Mais uma nomeação!!!

. Vida...

. ....é verdade...é ...é...

. boa semana...

. UM SELO DE AMIZADE...

. Língua Gestual Portuguesa

.arquivos

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.links

.visitantes on line

online

.horas

..

.visitas

blogs SAPO

.subscrever feeds